NOTÍCIAS

Seu supermercado está pronto para o eSocial?

A adequação é complexa e exige a atualização de um grande número de dados que passarão a ser enviados eletronicamente ao governo em janeiro. Saiba mais

Há mais de quatro anos sendo prorrogado, o eSocial entrará em vigor a partir do próximo dia 1º de janeiro. A implantação é obrigatória para empresas com faturamento superior a R$ 78 milhões no exercício de 2016. Já em 1º de julho, será a vez das demais companhias. Apesar de faltar menos de dois meses para a ativação do sistema, quase metade das companhias nem iniciou os preparativos. Na prática, o eSocial funcionará como um sistema digital pelo qual as empresas poderão registrar, administrar e transmitir ao governo federal dados fiscais, previdenciários e trabalhistas de seus funcionários. Até então, essas informações eram preenchidas em formulários de papel, enviados a cada órgão individualmente, tornando o processo burocrático e suscetível a erros e fraudes.

Com a plataforma digital, o registro será seguro e padronizado, e o envio unificado a todos os órgãos. Essa medida facilitará a operação interna das empresas e a fiscalização por parte do governo. Para os empregadores, o benefício será a simplificação de processos e, portanto, maior produtividade. Já para os trabalhadores, a vantagem estará na efetivação de pagamentos feitos pelas empresas, além de garantia de direitos trabalhistas e previdenciários, entre outros. Se a sua empresa ainda não está preparada, a recomendação dos consultores ouvidos por SM é iniciar o processo imediatamente. Saiba mais sobre eSocial:

Quais as consequências de não se adequar a tempo?
A perda do prazo para adesão ao sistema não vai gerar multa. “Mas a empresa não conseguirá processar ou quitar suas obrigações fiscais, previdenciárias e trabalhistas, pois o sistema antigo deixará de existir”, explica José Roberto Cézar, especialista da consultoria TBS – Tax & Business Solutions. Já o descumprimento dessas obrigações, segundo ele, é passível de multa e autuações.

Ainda há tempo para se adequar?
A situação é mais complicada para as empresas que estão no cronograma de janeiro do próximo ano e ainda não começaram a migrar dados para o layout de teste da plataforma. “O processo de adequação é bem trabalhoso, pois envolve um volume muita grande de informações. Daí a importância de participar dos testes disponíveis. Eles ajudam a antecipar incompatibilidade de sistemas, inconsistências de dados e erros de preenchimento que poderão ocorrer quando a plataforma estiver efetivamente no ar”, explica Juliana Carvalho, coordenadora trabalhista e previdência da ASIS Projetos. Segundo ela, faltando menos de dois meses para 2018, será necessário uma força tarefa e apoio externo. Vale lembrar que os testes estão disponíveis na versão 2.3.

É preciso ter um sistema especial para migrar os dados?
Sim. As empresas precisam adquirir ou desenvolver programas de gestão de pessoal capazes de transferir os arquivos com informações à plataforma do eSocial por meio de Web Service. Muitos fornecedores de soluções de folha de pagamento já disponibilizam versões compatíveis como eSocial. O mais indicado é negociar o custo de atualização e treinamento dos funcionários para reduzir o desembolso, segundo Hélio Donin Júnior, diretor da Fenacon (Federação Nacional das Empresas de Serviços Contábeis e das Empresas de Assessoramento, Perícias, Informações e Pesquisas).

Quais cuidados devem ser tomados durante a adequação?
O principal é garantir a autenticidade das informações transmitidas ao governo. Há uma diversidade de dados e processos que precisam ser revisados um a um no sistema do eSocial, além de políticas de RH, antes de enviar à plataforma. Alguns dependem da própria empresa, como atualização de função. Já outros precisam ser informados pelo colaborador. “Há casos de funcionárias que se casaram e não atualizaram o nome, mudança de escolaridade dos filhos, entre outros. A empresa terá de solicitar essas e outras atualizações para preencher o cadastro corretamente”, explica Juliana, da ASIS Projetos.

Haverá mudança de processos internos? 
Para muitas empresas, sim. Segundo Cézar, da TBS, no processo atual de contratação de funcionário, algumas companhias demoram para marcar o exame admissional e deixam para registrar o profissional até um mês depois do início de suas atividades. “Isso não poderá mais acontecer, porque o eSocial não aceita datas retroativas. O registro da contratação deve ocorrer até um dia antes do início do trabalho”, explica. Isso vai obrigar as empresas a rever processos para serem mais ágeis, garantir o cumprimento de datas e estar de acordo com as mudanças exigidas. “Implica até mesmo mudança de cultura e plano de comunicação para gestores e funcionários estarem cientes das alterações e conscientes de que hábitos que infringiam regras não serão mais tolerados”, diz Cézar.

Há outras novidades no eSocial? 
Existem campos para dados referentes ao SESMT (Serviço de Segurança e Medicina no Trabalho), nos quais a empresa deve informar riscos ocupacionais e presença de agentes nocivos à saúde. “O problema é para as empresas que ainda não oferecem esse serviço. Elas terão de correr contra o tempo para gerar os laudos exigidos e fazer as adequações necessárias”, destaca Donin Júnior, da Fenacon. Essa parte do eSocial será efetivada apenas seis meses após cada data do cronograma oficial de adequação, como explica Cézar, da TBS.

Como ficam as mudanças da reforma trabalhista?
As informações referentes à nova lei estarão disponíveis na versão de layout 2.4. Até o fechamento desta edição, ela ainda não estava disponível para testes no ambiente restrito, mas apenas para consulta. Jornada intermitente e mudanças relacionadas às férias, como divisão em três etapas, e ao banco de horas, que passa a ser negociado diretamente com o funcionário, constarão dessa versão, segundo Cézar, da TBS.

Fechando o cerco contra corrupção 
O eSocial faz parte do Sped (Sistema Público de Escrituração Digital), que inclui a Nota Fiscal Eletrônica, a Escrituração Contábil Digital e a Escrituração Fiscal Digital. Entre os objetivos da nova plataforma, está fechar o cerco à corrupção por meio do cruzamento de dados das empresas. “Hoje, o Ministério do Trabalho consegue fiscalizar apenas 3% das companhias. Como será digital, o eSocial atingirá 100”, diz Hélio Donin Júnior, diretor da Fenacon (Federação Nacional das Empresas de Serviços Contábeis e das Empresas de Assessoramento, Perícias, Informações e Pesquisas ). O eSocial será acompanhado em conjunto pela Secretaria da Receita Federal, Caixa Econômica Federal, Instituto Nacional do Seguro Social e Ministério do Trabalho.

Obrigações que serão unificadas pelo eSocial
No total, 15 obrigações fiscais, previdenciárias e trabalhistas serão unificadas pelo eSocial.

GFIP Guia de Recolhimento do FGTS e de Informações à Previdência Social
CAGED Cadastro Geral de Empregados e Desempregados para controlar as admissões e demissões de empregados sob o regime da CLT
RAIS Relação Anual de Informações Sociais
LRE Livro de Registro de Empregados
CAT Comunicação de Acidente de Trabalho
CD Comunicação de Dispensa
CTPS Carteira de Trabalho e Previdência Social
PPP Perfil Profissiográfico Previdenciário
DIRF Declaração do Imposto de Renda Retido na Fonte
DCTF Declaração de Débitos e Créditos Tributários Federais
QHT Quadro de Horário de Trabalho
MANAD Manual Normativo de Arquivos Digitais
Folha de Pagamento
GRF Guia de Recolhimento do FGTS
GPS Guia da Previdência Social

Fonte: portal.esocial.gov.br/

 

Novas conquistas na economia nacional

O atual ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, afirma que já conquistou resultados na economia, um deles sería a inversão na tendência de queda de índices de confiança no país. “A curva já inverteu, o que mostra que estamos indo na direção certa”, disse Meirelles ontem (29).

Meirelles disse que um diagnóstico correto da recente crise econômica é importante diante do ambiente de recessão que o Brasil vem passando, para que se possa trabalhar nas soluções. “Tanto na economia, como na vida e como na medicina, é importante que o diagnóstico seja correto. Partindo daí, trabalharemo com eficiência as causas dos problemas”.
Segundo Meirelles, os países que mais cresceram e que mais evoluíram foram aqueles que atacaram os principais problemas, e não aqueles que tentaram resolver todos os problemas de uma só vez.
Meirelles citou uma comparação entre dois grupos de países que tinham partido de uma base baixa, os chamados subdesenvolvidos. “Em ambos os grupos, os países tem longa lista de problemas. A tentação de todos é atacar todos os prolemas ao mesmo tempo”. Segundo ele, os países que focaram identificar os principais problemas e resolvê-los cresceram de forma substancial. “Deixaram de ser países subdesenvolvidos e passaram a ser potências industriais”.

Causas da crise

Sobre as causas da crise, para o ministro, houve uma queda da confiança no país e em sua economia, que fez com que o Brasil perdesse investimento e diminuísse contratações. Ele atribui esses problemas à falta de sustentabilidade do crescimento das despesas públicas e da dívida pública. Segundo o ministro, no momento em que a despesa e a dívida públicas sobem muito e de forma insustentável, consequentemente aumenta-se também o risco.
“Quanto mais sobre a dívida pública, é mais recursos que o governo tem que captar na sociedade. As coisas se somam numa espiral negativa”, disse, citando o desemprego, a queda do consumo e uma série de ações em cadeia que tendem a desestabilizar a economia.
Meirelles acredita que, frente ao que chama de “diagnóstico central”, o país tem que controlar esse crescimento insustentável da despesa pública. A solução apontada por ele é uma proposta de emenda constitucional sobre o teto de gastos, que limitaria o crescimento das despesas à inflação do ano anterior.

Orçamento prevê salário mínimo de R$ 945,80 em 2017


O ministro do Planejamento, Dyogo Oliveira, anunciou que para o ano que vem, o salário mínimo ficará em R$ 945,80, segundo . O valor consta do projeto do Orçamento Geral da União de 2017, enviado dia 31 pelo governo ao Congresso Nacional.

A proposta foi entregue junto com o ministro da Fazenda ao presidente do Senado Federal. O texto foi enviado ao Congresso logo após a cerimônia de posse do presidente Michel Temer, no Senado.

Os demais parâmetros para a economia em 2017, que haviam sido divulgados no último dia 17, foram mantidos. A estimativa de inflação medida pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) ficou em 4,8% para o proximo ano.

A previsão para o PIB ficou em 1,6%. O projeto prevê uma taxa de câmbio média de R$ 3,40 no dólar para o próximo ano, contra R$ 3,50 em 2015, e de taxa Selic (juros básicos da economia) acumulada de 12,1% ao ano em 2017, contra 14% neste ano.

Felicitações para o Professor José Vicente de Assis

O que dizer da pessoa José Vicente de Assis: ser humano íntrego, amigo, solidário, prestativo, correto, humilde, dentre outros. Um grande colaborador das causas sociais, sendo o trabalho com os transplantados uma eterna luta.

Não podendo deixar de destacar sua participação e colaboração para o avanço das pessoas no sentido da espiritualidade. Sempre lembrando de sua incansável luta, na educação continuada e melhorias trabalhistas dos profissionais de contabilidade. Um ser do bem.

Assis, parabéns!!!

Paz e saúde são os votos dos seus amigos da RG Contabilidade.

Você está atento às ameaças para a continuidade da sua empesa?

Os nossos avós se preparavam para dar continuidade às atividades de seus pais, que muitas vezes fizeram o mesmo, que também repassavam aos filhos. Hoje é necessário estar atento, pois há profissões que podem deixar de existir muito rapidamente.

Que a evolução tecnológica foi gigantesca no final do século XX ninguém duvida, mas também é inacreditável a explosão continuada no início do século XXI. Quem poderia imaginar coisas como o site de busca do Google respondendo a quase todas as dúvidas, a internet de banda larga massificada que permite estar conectado 24 horas por dia, smartphones que integram telefone e computador com altíssima resolução, velocidade e capacidade de armazenamento, GPS com inúmeras funcionalidades e tantas outras.

Todas estas tecnologias adaptadas nas inúmeras ferramentas e atividades permitem incontáveis facilidades para localizar e ofertar bens e serviços ao mercado. Quem é o mercado? Nós! Todos fazemos parte desta grande roda, mais veloz a cada dia e mais difícil de nos mantermos dentro dela.

O consumidor quando deseja um serviço ou produto rapidamente utiliza o smartphone para consultar o preço e saber onde encontrá-lo. O fornecedor que opta por não divulgar na internet reduz as chances do cliente chegar até ele, enquanto os conhecedores dos recursos disponíveis na rede mundial de computadores terão maiores oportunidades de atrair o cliente.

O serviço de táxi é quase tão antigo quanto a civilização, foi no final século XVIII que recebeu o nome de táxi por utilizar taxímetro para tarifar os percursos. Esta profissão encontra-se num momento crucial, de inovação, para atender aos anseios do mercado, caso contrário o UBER poderá sepultá-la.

A Kodak, empresa que dominou o mercado mundial de fotografia, viu a câmera digital entrar no mercado, sem acreditar que emplacaria. Errou e persistiu no erro, fabricando câmeras com filme até 2003, quando já era tarde para reagir.

A inovação é necessária em todas as áreas. Em algumas atividades acontece bem mais rápido e noutras, nem tanto, mas é inevitável ficar vigilante para não correr o risco de, ao acordar, concluir que é impossível qualquer reação. O ideal é manter-se “antenado” no mercado para inovar na sua atividade. Se esta é uma missão difícil, o jeito é colar nos mais inovadores para segui-los.

Mantenha o registro gerencial da sua empresa, compare os indicadores com os meses e anos anteriores e compreenda de que maneira o mercado está agindo.

A atividade ‘Escritório de Contabilidade” também tem sido impactada pelas inovações, inclusive despertando o interesse de empreendedores estrangeiros para atuar nos serviços contábeis brasileiros.

Uma das formas de se preparar para esta possibilidade é compreender o mercado e oferecer serviços inovadores aos clientes.

A participação em congressos, fóruns e outros eventos permitem ao contador empresário obter informações acerca da sua atividade e poder agir a tempo.

Não perca tempo para ousar e não duvide que serão necessárias muitas mudanças nos próximos anos.

Fonte: Boletim Contabil

Free WordPress Themes, Free Android Games